5 músicas que você deve ouvir e refletir

5 músicas que você deve ouvir e refletir #1

Você já ouviu uma música que te mostrou outras maneiras de pensar, agir ou entender o mundo a sua volta? Entre letras e poemas, resolvemos separar aqui cinco músicas para você ouvir e refletir sobre sua realidade.

 

Rafael XVX – Além do Paladar

Você já se perguntou como o cotidiano capitalista e a indústria alimentar interferem brutalmente em nossa alimentação? Esse é ponto chave da música escrita por Rafael Bessa, abordando tópicos como autoconhecimento através da saúde, ligações da indústria farmacêutica com a comida e o propósito da comida, Rafael traz uma reflexão a considerar: “Entender que só o sabor não é tudo – A vida é tudo”.

 

Leia a letra completa aqui:
https://genius.com/Rafael-xvx-alem-do-paladar-lyrics

 

Mais que Palavras – Perdidos

Refletir sobre suas ações deve ser recorrente, pois vivemos dentro de uma sociedade que tem diversos dogmas violentos, preconceituosos e excludentes. Para não repeti-los em situações de fragilidade, temos que entrar a fundo em como reagir à situações de dificuldade, assim sendo, vale a pena escutar essa música e refletir sobre suas ações e relações.

 

Leia a letra completa aqui:
https://www.letras.mus.br/mais-que-palavras/perdidos/

 

TuNa – O Caldeirão da Sonia Hirsch

Cotidiano em sociedade pode desgastar muito nossa saúde mental e física, então temos que encontrar maneiras para evitar esses desgastes. Essa canção da banda TuNa, representa uma vida anti-cotidiana e foca em como nosso corpo deveria estar mais em contato com a natureza e menos com coisas criadas pelo capitalismo, pois as doenças programadas também encontram-se em nossos modos de vida.

 

Leia a letra completa aqui:
https://tunapunkrock.bandcamp.com/track/o-caldeirao-da-sonia-hirsch

 

 

Colligere – Transformada em Escudo e Espada a Palavra

O despertar da consciência e crítica é um ponto fundamental em toda guerra de classes, por isso transformar em escudo e espada a palavra é fundamental para combatermos quem dá as ordens em nossa sociedade.
Que a luta seja nosso lugar seguro, pois ela será o nosso despertar. Considero essa canção do Colligere bem ampla, pois ele não explica os passos da nossa revolta, porém ela sintetiza a revolta em seu poema.

 

Leia a letra completa aqui:
https://www.letras.mus.br/colligere/136055/

 

 

Point Of No Return – Resposta a Sangue e Fogo

A miséria sempre existirá enquanto houver uma elite, pois nesse plano a elite garante seu poder, reprimindo brutalmente as classes mais pobres em nome da ordem e do progresso. Resposta a Sangue e Fogo é um grito em nome da resistência e humanização, pois reivindicar as terras, os nomes e a história é algo fundamental para queimarmos esse cenário e preparar o solo para a revolução.

 

Leia a letra completa aqui: 
https://www.letras.mus.br/point-of-no-return/804055/

 

 

São cinco músicas que mudaram minha perspectiva em diversos aspectos, que achei importante compartilhar, em breve novas listas em outras visões.
Texto por: Murillo Fogaça

[RESENHAS CÁUSTICAS] EAT MY FEAR – S/T (2016)

EAT MY FEAR – S/T (2016) No Gods No Masters/HC4LZS/Good Things/Entes Anomicos/Micro Sleep] Eat My Fear é uma banda de hardcore queer feminista, situada em Berlim na Alemanha, formada por […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Fausto Oi

O meu nome é Fausto Oi, tenho 40 anos, nasci em 21/05/1980. Comecei a tocar aos 16 anos, idade que montei a minha primeira banda, os Espuletões. Toquei em diversas […]

Leia Mais
Nem mais um gole - Adriessa

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Adriessa

Adriessa nasceu em Santos, tem 38 anos e mais de 20 na cena DIY. Vocalista e guitarrista mas bandas Anti-Corpos, Eat My Fear e Iron. Vegan, straight edge, queer e […]

Leia Mais

[RESENHAS CAUSTICAS] Bulimia – DEMO (1998)

Se o movimento Riot Grrrl se tornou conhecido no país pela região de Sp, com nomes como Dominatrix, TPM, Lava e muitas outras, distante dali, especificamente em Brasília, surge no […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Shamil Carlos

Shamil Carlos, 38 anos, sou pai em período integral. Não me formei em nada, mas trabalho fazendo conteúdo e arte para a Mamahood (marca criada pela minha companheira) e também […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Iggor Cavaleira

Iggor Cavalera dispensa apresentações. Baterista fundador do Sepultura, ele ajudou a moldar o metal como o conhecemos hoje, cimentando assim seu lugar nos livros de história. Embora tenha deixado a […]

Leia Mais