Inside A5 entrevista Mar de Lobos

“Post-hardcore de Iperó desde 2013, Mar de Lobos vem trazendo sua tempestade tropical renovada com muita melodia barulhenta suburbana.
A fúria das matas chegou com ruído, ritmo, melodia e xamanismo em sua nova fase CRIATERRA”

INSIDE A5: Como Iperó influenciou nas composições do Criaterra? Como foi o processo de composição e gravação?

Mar de Lobos: Tudo fluiu bem naturalmente e meio que sem compromisso. Como moramos perto um do outro, sempre se encontramos para fazer um som, um improviso e conversar, assim às músicas foram se concretizando. Têm músicas desse cd que tocamos há mais de 5 anos, fomos lapidando com o tempo. Daí a Judy começou a participar de alguns shows, ensaios e improvisos, espontaneamente chegou colocando a sua essência e ideias do que se tornou o Criaterra.

 

INSIDE A5: Vocês se inspiraram em algum livro|filme|série para esse novo material? O que indicam?

Mar de Lobos: A gente se inspira em varias paradas em especial nesse trabalho, a música ‘’A Única Luta’’ saiu da história de Carlos Marighella (leia o livro ‘’O Guerrilheiro que Incendiou o Mundo’’ é muito foda).
Outra som que tem inspiração é o ‘’Novo Dogma’’, com uma frase citada no filme ‘’Mad Max: a Estrada da Fúria’’.
Outros filmes que indicamos é “Nausicaä do Vale do Vento” que diz muito sobre a fúria das matas, ‘’Cheech and Chong Queimando Tudo’’ Porque é muito loko (Noiz também) e ‘’Hora de Aventura’’ que é mais loko ainda kkkkkkk.

 

INSIDE A5: Plataformas de Streaming beneficia bandas independentes? O que acham sobre?

Mar de Lobos: Sim, pois elas ampliam o acesso e o alcance das músicas, podendo rodar o mundo muito facilmente. Porém há muitas plataformas que censuram e tentam padronizar a música. Conhecemos amigos que não conseguiram subir suas músicas por não estar nesse “padrão sonoro” por ser um som noise/grind, ou não poder subir um beat por conter um sample.
O nosso som “A Única Luta” que contém um discurso do Marighella foi barrado em alguns sites, não concordamos com essa censura e padronização.

 

INSIDE A5: Política tem haver com música? O que opinam?

Mar de Lobos: Música tem a ver com tudo e engloba politica também, pois tudo em uma sociedade é Politica, quando começamos a tocar uma música automaticamente ocupamos espaços e formamos ideias.
Somos uma banda antifascista contra todo tipo de opressão, lutamos por igualdade! Por isso esses temas estão sempre presentes em nossas músicas.

 

INSIDE A5: Como alcançar os jovens/crianças musicalmente? Em tempos onde tudo parece ser mais instantâneo.

Mar de Lobos:  Produzindo eventos em lugares públicos, na periferia e levando a música para o povo. Mostrando para quem não está habituado, possibilitando o acesso  das pessoas conhecerem novas mensagens!

 

INSIDE A5: Produções artísticas/culturais além da música é essencial para uma banda? Vocês participam de algum projeto?

Mar de Lobos: Com certeza, tá tudo envolvido! Ao fazermos eventos fomentamos a cultura e motivamos outras pessoas a produzirem eventos, músicas, ilustrações e artes em geral, convidando expositores e dando espaço para todo tipo de expressão. Nós da banda participamos de alguns projetos, como o Coletivo Extensão,  Semente Coletiva e a banda vai muito além da música pois nós produzimos ilustrações, silkamos dentre outros corres.

 

INSIDE A5: Considerações finais:

Mar de Lobos: Agradecemos a todos que compartilharam nosso trabalho CRIATERRA, as pessoas que colaram no nosso evento de lançamento, aos nossos amigos Mayara Vieira, Xinxilah, Kaline que são como se fossem da banda pois estão sempre somando e ajudando, ao Napô Place, Luciano Ayub, Gabriel Wiltemburg que gravou nosso CD. Também agradecemos ao Inside A5 por abrir um espaço de divulgação e pelo suporte com os vídeos que cobriu todas as fases da banda, vocês estão fazendo um arquivo muito foda do interior underground!

—————————————————-

Links importantes sobre a banda:

—————————————————–

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *