Peso, velocidade e melodia: Pense

Desde 2007 na ativa, os mineiros do Pense são uma das maiores bandas de hardcore do Brasil atualmente, se liga no bate papo que tivemos.

 

INSIDE A5: Como foi a iniciativa de começar o PENSE? O que mudou na vida de vocês de 2007 para cá, desde que começaram a banda?
Judá Ramos: Bom, em 2007 eu e Lucas estávamos sem banda e a gente já se conhecia, já tinha até feito alguns shows juntos e outra banda, Lucas chamou eu e Marcius pra montar um outro projeto e dai surgiu o Pense. Bom, primeiro que nós éramos adolescente quando o Pense se iniciou então nossas vidas eram totalmente diferente de hoje, na época era só um passatempo que a gente gostava muito. A banda foi tomando proporção maior a cada ano que passava e isso foi nos dando mais responsabilidades e mais empenho, até chegar no ponto do Pense ser nosso trabalho mesmo, nossa principal fonte de renda, e com isso veio mais trabalho e mais tempo dedicado à banda, as viagens foram aumentando de quantidade e distância com o tempo. Teve também o amadurecimento pessoal e musical.

INSIDE A5: Cada banda tem processos diferentes de criação, como é o de vocês na hora de compor e gravar?
Ítalo Nonato: Nosso processo começa geralmente com Lucas e comigo trazendo alguma ideia de arranjo ou tema…Tentamos ao máximo testar esse arranjo em várias possibilidades até chegar em uma versão que agrade geral. Compartilhamos arquivos e versões de teste, assim cada um pode montar da sua maneira até chegarmos na versão final que soe melhor. Depois adicionamos os detalhes e repassamos para o resto da banda colocar sua identidade no som. Legal que dessa forma sempre que surge algum bloqueio criativo o Lucas me ajuda a finalizar a ideia e vice versa… E quando nós dois empacamos ou temos dúvidas, os caras somam com idéias para finalizar o som da melhor forma.

 

INSIDE A5: O quanto a estrada tem importância pra banda? Nesse tempo aconteceu alguma história bizarra ou engraçada de viagem?
Cris Souza: Total importância. De zero a dez eu diria dez. Primeiro para o amadurecimento musical dos músicos. É na estrada que você aprende na marra. Segundo para alcançar as pessoas com sua música. A internet dissemina, mas é cara a cara que você alcança realmente as pessoas. Histórias tem algumas. Desde dormir três pessoas em um sofá pra duas, até pedir abrigo a um amigo as quatro da manhã sem avisar porque quem ia te hospedar não se preparou.

 

 

INSIDE A5: Pós-pandemia quais impactos vocês acreditam possam causar na música independente? Quando as coisas se normalizarem e voltarem a ser seguras.
Charles Taylo: Tudo que nos acontece tentamos aprender a reavaliar a melhor forma de contornar as situações, tivemos que aprender novas formas de interagir com nosso público e manter eles interessados em nos acompanhar, criando mais conteúdo online; e como uma “empresa” a parte financeira é bastante afetada por não podermos oferecer nosso principal produto SHOWS, que é uma das coisas que geralmente mais mantém o publico próximo e interessado na banda. Pós-pandemia muitas pessoas enfrentara crise financeira onde muitos não conseguirá ir a um show ou comprar aquele merchandising da banda que gosta. Mas a cena independente tem vantagens de não estar ligada à grande massa com isso vejo que todo dia se espera uma novidade.

INSIDE A5: A música em si sempre foi muito efervescente em BH, o quanto isso impacta/impactou no som de vocês?
Lucas Guerra: Belo Horizonte realmente é um berço pra várias bandas alternativas de qualidade. Eu acredito que por estar exposto desde adolescente a um cenário alternativo tão rico, nós recebemos influências boas, e por sempre ter uma galera fazendo um som diferente, a gente aprendeu a pensar um pouco fora da caixa. Então desde o início, nós buscamos referências e originalidade.

 

INSIDE A5: Gostaria que vocês indicassem filmes | podcasts | livros | séries que você recomendam para quem está lendo essa entrevista.
Judá Ramos: Filme: A Cabana e Milagre na Cela 7, Série: Dark e Jessica Jones.
Ítalo Nonato: Privacidade Hackeada, 100 Humans, Travis Scott, Voando Alto e Rotten, Filmage (Descendents/All ),
Cris Souza: Oldboy, Minimalismo, Eu Maior e American Gods.
Charles Taylo: Filmes: A Tempestade do Século, Filadélfia, Sobre meninos e Lobo, Elefante, Filth, Tomates Verdes Frito, Durante a Tormenta, O Resgate do soldado Ryan, Náufrago, Forrest Gump e História sem Fim.
Lucas Guerra: Filmes/Documentários: O Poço, Amnésia, Samsara, Cosmos, Inner Worlds Outter worlds, Dominion . Podcast: Joe Rogan, Nova Acrópole. Livros: Bhagavad Gita, A sabedoria da Insegurança, Viver em paz para morrer em paz.

 

Pense em Sorocaba
Foto por: Dhyego Xinxilah

INSIDE A5: Quais são os próximos planejamentos da banda? O que podem nos adiantar?
Judá Ramos: Bom, nós temos alguns planos que estão para acontecer a qualquer momento, tem a turnê com o Glória que vai pegar boa parte do Brasil, quase 30 shows no total (e pode aumentar). Temos nos planos um CD acústico com algumas músicas dos 3 cds.

 

INSIDE A5: Considerações finais…
Lucas Guerra: Quem quiser saber mais sobre a banda, temos nosso site www.penseoficial.com.br , nossa loja virtual www.pensemerch.com , e bastante conteúdo no nosso canal do Youtube youtube.com/PENSEHARDCORE.

Queremos agradecer a todos que acompanham o Pense e a vocês do Inside A5 por ajudar a divulgar o conteúdo da banda. Iniciativas como essa são fundamentais para o crescimento de todas as bandas independentes.

 

_________________________________________________________

Links importantes sobre a banda:

Facebook: facebook.com/penseoficial
Instagram: @penseoficial
Youtube: youtube.com/PENSEHARDCORE
Spotify: https://open.spotify.com/artist/5u7Nm1nRMAHWrzoVmCP7fo
Bandcamp: pense.bandcamp.com