Entrevista: En Contra de Todo: El Fin De Mis Miedos 🇨🇴Por: Felipe Fogaça

Com mais de 15 anos de vida, a banda colombiana, En Contra de Todo acaba de lançar seu novo álbum, “El Fin De Mis Miedos” e conta um pouco sobre esse lançamento e tudo cerca a vida dessa banda de Medellin.

 

Inside A5: Quando e como começou a banda? O que mudou na vida de vocês?
En Contra de Todo: En Contra De Todo se forma en 2005 ao sul da cidade de Medellín, Colombia. Inicialmente como um grupo de amigos de escola. Convertendo isso ao longo dos anos, em nosso estilo de vida. Mudando completando e encontrando nisso ótimas experiências, bons amigos, viagens e alegrias.

 

Inside A5: Vocês estão desde 2005 tocando, gostaria de saber um pouco sobre os materiais e a discografia de vocês.
En Contra de Todo: Até a data temos 5 materiais gravados. Buenos Momentos! (Live Session) em 2006, Nuestro Ideal (EP) 2009, Vivir Lo Que Es Real (Pt. 1) 2011, Vivir Lo Que Es Real (Pt. 2) 2013 e nosso mais recente novo trabalho, “El Fin De Mis Miedos” 2020, além de participar de diferentes coletâneas.

 

 

Inside A5: Recentemente vocês lançaram um novo álbum, conte nos como foi esse lançamento, do que se tratam as canções e como está a repercussão de tudo isso.
En Contra de Todo: Nosso novo álbum “El Fin de Mis Miedos” foi lançado em 23 de julho, inicialmente através das diferentes plataformas digitais. Já em setembro, estará disponível de maneira física para distribuição especialmente para a América Latina no geral.
EL FIM DE MIS MIEDOS, composto por 12 músicas, é um mundo de sensações, críticas e reflexão da vida como indivíduos pertencentes a diferentes coletivos. Uma revolução da banda, onde se desconstrói para alcançar um som ainda mais autêntico; o resultado de 15 anos de trabalho contínuo.
Em relação às letras e ao conteúdo, EL FIM DE MIS MIEDOS, questiona a dinâmica global do poder econômico e social, ao mesmo tempo que convida à busca interior, aprender sobre o amor, os valores, a amizade e os erros, aprender a observá-los e enfrentar a realidade de uma forma mais empática, compreensiva e sensível.

 

Inside A5: Como é a cena musical na cidade de vocês? E no pais?
En Contra de Todo: Medellín musicalmente ao longo da história, sempre foi muito forte no que diz respeito ao Metal e ao Punk.
O HCMC (Hardcore Medellín Colombia), desde o seu início, também tem sido uma referência dentro do movimento Hardcore Punk não só na Colômbia, mas também a nível sul-americano; isso argumentado pelas diferentes bandas que nos visitaram. Significativamente a cena em geral, mantém-se sólida em termos de projetos musicais, conseguindo assim que haja um circuito constante e variado de eventos massivos, outros nem tanto, mas ainda acreditando nisso e numa constante renovação do público, o que permite assim, aquele que continua apostando na autogestão, nos movimentos independentes e contraculturais.

INSIDE A5: Vocês tinham uma tour marcada no Brasil cancelado por conta da pandemia do Covid 19. Vocês gostam das bandas do Brasil? O que esperam dessa possível tour quando finalmente puder acontecer novamente?
En Contra de Todo: Sim, admiramos e respeitamos não só o forte movimento do Hardcore Brasileiro, Punk Rock e Metal, mas sua cena musical em geral, como parte de seu folclore. O que esperamos, assim que esta pandemia passar, é reagendar não só a nossa viagem ao Brasil, mas também ao resto da América do Sul com o intuito de conhecer, compartilhar, discutir e aprender com cada uma de suas diferentes regiões, ideologias, pensamentos, povos e culturas.

 

INSIDE A5: Quais são os próximos planos que vocês desejam alcançar com a banda? Nos passem spoilers.
En Contra de Todo: Principalmente para posicionar a banda muito mais forte e nossa mensagem de conscientização e empatia na América Latina por meio de nosso mais recente álbum, do qual esperamos conseguir o maior número de videoclipes e material audiovisual possível para isso. Apostar em bons festivais que nos permitam não só continuar a crescer profissionalmente como músicos, mas conseguir de alguma forma ser bastante autossustentáveis e que isso nos permita continuar a produzir mais música. No momento, estamos escrevendo um novo álbum, do qual já temos 10 músicas prontas para pré-produção no final deste ano.

INSIDE A5: Considerações finais:
En Contra de Todo: Queremos que você celebre conosco 15 anos de resistência, fraternidade e esperança com um forte grito de liberdade que nos aproxima cada vez mais de um mundo mais justo, cheio de amor, no qual todos possamos exercer nosso grande direito: VIVER.

 

ESCUTE NOS:
[Bandcamp] https://bit.ly/2OT1gou
[Spotify] https://spoti.fi/2Ek1Gm1
[Deezer] https://bit.ly/2L7vySy
[Apple Music] https://apple.co/2OYAJq0
[Amazon Music] https://amzn.to/2WpBvAG
[Claro Música] https://bit.ly/3fEkjiu

 

BOOKING:
encontradetodohc@gmail.com
https://www.facebook.com/encontradetohcoficial
http://www.instagram.com/encontradetodohc
http://www.twitter.com/ECDTband

 

#ElFinDeMisMiedos
#EnContraDeTodo15Años
#EnContraDeTodohc
#PorLoQueHoySomos
#PrevaleceElFuego
#HardcoreMedellin

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Andreza Poitena

Andreza, 43 anos, é entre outras coisas, punk, anarquista e autodidata. Abandonou o futebol profissional pelo universo que o punk lhe proporcionava, montou e monta bandas, espaços subversivos, subverte a […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Cibele Minder

Meu nome é Cibele Minder, tenho 32 anos, sou uma sapatão de São José dos Campos, mas vivo atualmente na capital $P. Trabalho como luthier, consertando e construindo instrumentos de […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Carol Rocha

Carol Rocha, 28 anos, vegan e straight edge, bissexual. Diagramadora, às vezes ilustradora, ex-baixista e agora vocalista da Gulabi. Metaleira que ama kpop e odeia metaleiro.     Leo Cucatti: […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com July Salazar

Olá, meu nome é July Salazar, tenho 30 anos, vivo em Lima, Peru, sou graduada em administração e negócios internacionais, trabalho em um provedor de suprimentos abrangente, tenho uma banda […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Leo Mesquita

Trabalhador comum brasileiro tentando sobreviver. Guitarrista e vocalista da banda Surra. Vegan sXe sem ilusões de um mundo perfeito. Já passou meses sem lavar o cabelo.   Leo Cucatti: Quando […]

Leia Mais

[RESENHAS CÁUSTICAS] MORE THAN THE X ON OUR HANDS

[RESENHAS CÁUSTICAS] MORE THAN THE X ON OUR HANDS – A WORLDWIDE STRAIGHT EDGE COMPILATION (2000) Commitment Records   Box set dividido em 6 vinis 7″, sob a iniciativa de […]

Leia Mais