Foto por: Fabio Zangelmi

Entrevista: Nada a provar, DesobedeçaPor: Felipe Fogaça

Politizado e contra qualquer ação que suprima a liberdade de outro ser, trocamos uma ideia com a banda Desobedeça.

 

INSIDE A5: Como foi o começo da banda? Nos conte como foi o inicio desse projeto.
João (baixo): cara, eu estava recebendo uma banda na qual o Anderson (vocal) tocava bateria, em meu estúdio. Já sabia da ligação dele com o hard core melódico e de suas ideias. Comecei a puxar uns clássicos no violão e cantar com ele. Nesse momento ele me fez o convite pra tocar baixo em um projeto que ainda ninguém tinha muita noção de como seria haha.
Ai fui finalmente apresentado ao Coradi (bateria) e ao Alemão (Guitarra). Depois disso nunca mais paramos de fazer som.

 

INSIDE A5: Quais são influências que podemos encontrar na banda? Tanto musicalmente, quanto artisticamente.
João (baixo): Curtimos muita coisa em comum dentro do punk e até mesmo fora dele. Fica difícil citar todas as bandas aqui, nosso som é bem característico, quem ouve já saca todas as influências de cara. Particularmente eu tenho buscado influências musicais em outros tipos de sons além do punk, curto muito rap também e acabo pirando nos beats, o que me influencia até a produzir coisas pros amigos fazerem umas rimas haha
Essa semana eu conheci freestyle Fellowship, achei sensacional, os caras fazem rap em cima de batidas de jazz, é de outro mundo.
Nas artes visuais o que tem mais me inspirado e que busco referências é o sesper e o basquiat.

 

 

INSIDE A5: Vocês lançaram a pouco tempo atrás o “Nada a Provar”, gostaríamos de saber um pouco mais sobre esse material.
João (baixo): O “Nada A Provar” acho que foi um EP com uma bagagem maior, apesar de eu gostar muito do “Tenho Pressa”. Ele foi gravado em circunstâncias ainda mais difíceis porém com uma afinidade maior entre os membros da banda. Isso influenciou diretamente no som.
Houve um amadurecimento na sonoridade da banda pra esse segundo EP e ele foi muito positivo e a recepção tem sido boa por parte da galera.

Foto por: @profetapub
Foto por: @profetapub

 

INSIDE A5: O que vocês indicam para quem está lendo essa entrevista? 
João (baixo): Eu escutei Sendo Fogo no ano passado e eu pirei no som, esse ano saímos em uma coletânea juntos (Sangue Preto) e não vejo a hora de que as coisas se normalizem pra poder dividir o palco com esses caras e de quebra curtir o som… indico de mais essa banda.

Livro: A desobediência civil do Henry David Torreau.

Documentário: What happened to Anthony Lister. Talvez esse tenha sido o ultimo doc que assisti e eu gostei de mais.

Filme: Great Lebowski.

Série: Peaky Blinders.

 

INSIDE A5: Vocês participaram da Coletânea “V/A Sangue Preto – Nossa Luta Contra o Racismo”, como foi essa participação? Nos conte um pouco sobre a música que vocês escolheram.
João (baixo): Primeiramente, em nome de toda a banda, gostaria de agradecer ao Léo do derrota por todo o corre, sem ele esse EP nao seria possível.
Foi muito massa poder fazer parte, é uma coletânea que só tem banda foda e que boa parte eu já conhecia e era fã.
O som escolhido foi “A Mesma Direção”, é o som mais pesado do EP e também a letra mais impactante, achamos que a mensagem tinha tudo haver com a proposta da coletânea e optamos por ela. A bala perdida sempre tem a mesma direção, não atinge a elite, só acerta pobres e pretos. No final das contas essa bala não é tão perdida assim, ela tem um alvo que é quem está a margem da sociedade.
A polícia militar não garante a segurança dos civis, ela serve e garante apenas aos interesses do estado.

 

INSIDE A5: Quais são os próximos planos que desejam realizar com a banda? O que podemos esperar?
João (baixo): O momento é delicadíssimo, não conseguimos projetar muitas coisas devido a pandemia, mas a ideia é lançar um clipe, ter uma música de trabalho, lançar o ep em formato físico e atualizar o merch.
Tocar é o maior dos planos, aguardamos ansiosos por esse momento.

Foto por: Fabio Zangelmi
Foto por: Fabio Zangelmi

 

INSIDE A5: Considerações finais:

João (baixo): Muito obrigado pelo espaço, ficamos imensamente gratos.
Gostaria de agradecer a todo mundo que nos apoiou e fez com que todas esses acontecimentos para a banda se tornassem possível.
Temos pouco tempo de estrada e já tem acontecido muitas coisas gratificantes. Fico muito feliz de ver nosso som cumprindo o seu papel que é propagar a sua mensagem, gerar reflexão e questionamento.
Forte abraço.

 

________________________________________________________________

Encontre a banda nas redes!

Instagram: instagram.com/desobedecahc/

Bandcamp: desobedecahc.bandcamp.com/album/nada-a-provar

Spotify: open.spotify.com/artist/3RXHoB1a1tCfSX6gX8g5zC?si=RjWRgQKxR06o8V1nMkKXvg

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Andreza Poitena

Andreza, 43 anos, é entre outras coisas, punk, anarquista e autodidata. Abandonou o futebol profissional pelo universo que o punk lhe proporcionava, montou e monta bandas, espaços subversivos, subverte a […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Cibele Minder

Meu nome é Cibele Minder, tenho 32 anos, sou uma sapatão de São José dos Campos, mas vivo atualmente na capital $P. Trabalho como luthier, consertando e construindo instrumentos de […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Carol Rocha

Carol Rocha, 28 anos, vegan e straight edge, bissexual. Diagramadora, às vezes ilustradora, ex-baixista e agora vocalista da Gulabi. Metaleira que ama kpop e odeia metaleiro.     Leo Cucatti: […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com July Salazar

Olá, meu nome é July Salazar, tenho 30 anos, vivo em Lima, Peru, sou graduada em administração e negócios internacionais, trabalho em um provedor de suprimentos abrangente, tenho uma banda […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Leo Mesquita

Trabalhador comum brasileiro tentando sobreviver. Guitarrista e vocalista da banda Surra. Vegan sXe sem ilusões de um mundo perfeito. Já passou meses sem lavar o cabelo.   Leo Cucatti: Quando […]

Leia Mais

[RESENHAS CÁUSTICAS] MORE THAN THE X ON OUR HANDS

[RESENHAS CÁUSTICAS] MORE THAN THE X ON OUR HANDS – A WORLDWIDE STRAIGHT EDGE COMPILATION (2000) Commitment Records   Box set dividido em 6 vinis 7″, sob a iniciativa de […]

Leia Mais