5 bandas fodas que acabaram #1 (versão interior)

5 bandas fodas que acabaram #1 (versão interior)

Tem bandas que marcam sua vida de certa maneira que é indescritível falar sobre, mas ouvir suas músicas, rever cartazes, relembrar os shows, eventos é bom demais. Tem muita banda boa que passou e infelizmente não está mais na ativa, essa série surgiu na ideia de recordamos algumas bandas marcantes que não estão mais na ativa.

 

Nautica (Sorocaba/SP)

Navegantes de terras melódicas, eu tinha que começar com essa banda, esse projeto do qual fiz parte e ajudei a fundar. Começou em janeiro de 2012, a ideia inicial era ter influências de bandas como Hot Water Music, At The Drive In, Descendents, mas conforme o tempo passou acabou vindo influências de coisas diferentes como pop punk, math rock, alternativo, etc. Fizemos muitos shows, compusemos muita coisa e lançamos 2 singles de 2012 até 2014

Em 2014 eu saí da banda, porém a banda seguiu firme, compondo e tocando, até que 2017 gravaram seu EP, com músicas de todas as fases, o “Desapego” ficou um trabalho lindo.

Ambos membros estavam morando em cidades diferentes e com outros projetos, o que foi ficando difícil a banda se manter, além de que a sonoridade estava diferente, o que incentivou a banda em mudar de nome, se tornando o “Folhas não são más” e decretando o fim do Nautica.

Escute nos links:

• Bandcamp 
• Spotify 
• Youtube 

 

 

Instinto (Votorantim/SP)

Quando comecei no rolê Hardcore, basicamente não conhecia nenhuma banda da região de Sorocaba, lembro que com 14 anos fui em um show do CPM22, sozinho mesmo, na cara e coragem. Chegando lá se tratava de um festival onde tocariam diversas bandas da região, e uma delas era o Instinto, vi as mais diversas bandas, mas confesso que nenhuma chamou a atenção, como o Instinto me chamou, era um Hardcore melódico com punk rock, muito bem executado, com influências das mais diversas que ia de Gritando HC, Fistt, Bad Religion até chegando no próprio CPM22.

A banda começou suas atividades no ano de 1996 na cidade de Votorantim, de início teve sua fase punk até se aproximar mais do hardcore, eles tem diversas participações em coletâneas da época, demos, um álbum cheio intitulado “Todo dia quando o sol nascer”, um EP intitulado “Sobre passos diferentes” e diversos vídeo clipes. Se você não conhece, vale a pena conhecer!

Escute nos links:

• EP “Sobre Passos Diferentes”
• Videoclipe de “Uma Luz”
Videoclipe de “Em teu Olhar”

 

 

Warehouse (Piracicaba/SP)

Desde que conheci Piracicaba e algumas pessoas que vivem lá, sempre me apresentaram boas bandas, o Warehouse é mais uma delas. Tive o prazer de organizar uma passagem deles por Sorocaba, foi um show incrível, que bate uma saudade.

Punk melódico Straight Edge de Piracicaba, naquela escola que amamos: Lifetime, Gorilla Biscuits, Avail, etc. Letras bem escritas, dessa vez aparentemente menos políticas e mais sociais, me chamou muita atenção na época cada música ter um texto complementar sobre o assunto, importante demais.

A banda esteve na ativa de 2015 a 2016 e nesse tempo deixou uma Demo com 5 sons, que podem ser ouvidos em:

• Bandcamp
• Youtube
• Live

 

 

Seele (Sorocaba/SP)

O Seele foi uma banda de Hardcore aqui de Sorocaba, no qual já ouvi falar muito, por conta dos meus amigos que tocaram na banda, ouço muitas histórias sobre eles.
A banda esteve na ativa entre 2004 a 2006 e tem lançado um full álbum, intitulado “Atue sobre vontade própria” com influências de bandas como: Colligere, Overlife Inc, Street Bulldogs, etc.

Conheçam o trabalho deles através do link:

• Youtube

 

 

 

Esdras (Sorocaba/SP)

Sem dúvidas uma das bandas que marcaram Sorocaba nos últimos anos, arrastou uma porrada de pessoas para os eventos e com certeza deixa muitas saudades.

Muito peso e técnica nas guitarras do Valsechi e do Kenji, vocal marcante do Tique, com grande influência de rap desde as composições até na forma de cantar e com um grande profissionalismo que não vemos tão facilmente nas bandas do interior.

O Esdras é uma banda Metalcore, que iniciou suas atividades em 2010, eles tem um EP gravado, intitulado “Mais próximo do fim”, canções como “Reencontro”, “Chuva de Fogo” ou “Snake”, ficaram pra história do cenário do interior. Conheça o trabalho deles nos links:

• Bandcamp
• Youtube
• Videoclipe de “Reencontro”
• Spotify

 

Essas são só 5 bandas que achei legal citar para quem não conhece e para quem conhece relembrar um pouco, em breve vão rolar novas listas com mais bandas do interior e de fora, mas por enquanto vai ouvindo essas nos links acima, até a próxima!

 

Texto por: Felipe Fogaça

[RESENHAS CÁUSTICAS] EAT MY FEAR – S/T (2016)

EAT MY FEAR – S/T (2016) No Gods No Masters/HC4LZS/Good Things/Entes Anomicos/Micro Sleep] Eat My Fear é uma banda de hardcore queer feminista, situada em Berlim na Alemanha, formada por […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Fausto Oi

O meu nome é Fausto Oi, tenho 40 anos, nasci em 21/05/1980. Comecei a tocar aos 16 anos, idade que montei a minha primeira banda, os Espuletões. Toquei em diversas […]

Leia Mais
Nem mais um gole - Adriessa

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Adriessa

Adriessa nasceu em Santos, tem 38 anos e mais de 20 na cena DIY. Vocalista e guitarrista mas bandas Anti-Corpos, Eat My Fear e Iron. Vegan, straight edge, queer e […]

Leia Mais

[RESENHAS CAUSTICAS] Bulimia – DEMO (1998)

Se o movimento Riot Grrrl se tornou conhecido no país pela região de Sp, com nomes como Dominatrix, TPM, Lava e muitas outras, distante dali, especificamente em Brasília, surge no […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Shamil Carlos

Shamil Carlos, 38 anos, sou pai em período integral. Não me formei em nada, mas trabalho fazendo conteúdo e arte para a Mamahood (marca criada pela minha companheira) e também […]

Leia Mais

[NEM MAIS UM GOLE] – Entrevista com Iggor Cavaleira

Iggor Cavalera dispensa apresentações. Baterista fundador do Sepultura, ele ajudou a moldar o metal como o conhecemos hoje, cimentando assim seu lugar nos livros de história. Embora tenha deixado a […]

Leia Mais